Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

segunda-feira, 7 de março de 2016

● O JOGO POLÍTICO EM SANTARÉM: DEM, PMDB, PT E PP se organizam para disputar contra o PSDB e seus aliados de baixo clero - A sopinha de letrinhas das siglas de aluguel começam a dançar entre os grandões para a definição do enfrentamento político deste ano

A DISPUTA NOS BASTIDORES PELA PREFEITURA DE SANTARÉM ESTÁ ASSIM
O prefeito Alexandre Von PSDB, tem hoje como aliados, que podem ser considerados lideranças políticas, a vereadora Marcela Tolentino (Solidariedade), o atual presidente da Câmara de Santarém Reginaldo Campos que deve sair do PSB e ir para o PSC, estratégia do Von que diz que ele tem que ir para o PSC, o Zé Maria Tapajós que está no PR e o Chapadinha que é do PSD - Von também conta com a sopa de letrinhas de outras siglas, que são voláteis em uma eleição - vereadores de pequenas siglas, até o ultimo instante da eleição, transitam nos dois lados, o do vencedor e o do perdedor, se derem o azar de estar do lado que perdeu, logo que assumem o mandato, passam para o lado do prefeito eleito - O time que o Von vai enfrentar é maior e mais coeso, o DEM de Lira Maia com o Nélio tem 50 a 60 mil votos garantidos, o PMDB hoje de Antônio Rocha e Paulo Barrudada, tem de 15 a 20 mil votos garantidos, o PT da Maria do Carmo com a Socorro Pena, tem o mesmo que o DEM de Lira Maia e o estreante na política santarena, Alysson Pontes do PP, que ainda não sabemos seu potencial eleitoral, mas o PP tem hoje dois vereadores na Câmara de Santarém - Por fim, analisando simploriamente a reeleição do Von, ela só se concretiza, se ele casar com um desses partidos grandes, como DEM, ou PT, ou até o PMDB, fora disso, sua permanência na prefeitura de Santarém está ameaçada - Se este bloco se unir estrategicamente entorno de um nome, a chance de eles levarem é pelo ao menos de 60% maior que a do Von - Mas o jogo está só começando, vamos aguardar...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fique a vontade para comentar o que quiser, apenas com coerência e sem ataques pessoais.