Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

segunda-feira, 31 de julho de 2017

● Baixarias do deputado Wladimir Costa vira queixa-crime no STF – Jader Filho foi achincalhado de "feio pra caramba" e que "pegou o chifre de uma amiga" – A ação pede a condenação do deputado ingrisilhento, por injúria, calúnia e difamação.


● DEPUTADO É DENUNCIADO POR FILHO DE JADER BARBALHO APÓS OFENSA: 'MAIS FEIO QUE A FOME' - Após ofensas à família Barbalho, Janot pediu inquérito contra Wladimir Costa (SD-PA)
RIO — Sempre envolvido em polêmicas, o deputado federal Wladimir Costa (SD-PA), que chegou a ensinar como pedir cargos e verbas ao presidente Michel Temer, voltou a protagonizar mais uma confusão. Em entrevista à uma rádio do Pará, o parlamentar disse que o administrador Jader Barbalho Filho, filho do senador do PMDB, é "feio pra caramba" e que "pegou o chifre de uma amiga". O parlamentar diz ainda que a família Barbalho simboliza a maior organização criminosa do país, e que é sinônimo de roubo. Por conta disso, o empresário apresentou uma queixa-crime ao Supremo Tribunal Federal (STF) em que pede a condenação de Costa por injúria, calúnia e difamação.
"A família Barbalho no estado do Pará incluindo Elcione Barbalho, Helder Barbalho, Jader Barbalho (vulgo Barbalhão), e Jader Barbalho Filho, eu falo pra eles que eles simbolizam a maior organização criminosa do país. Barbalho, hoje, senhoras e senhores, todos sabem, é sinônimo de quê? É sinônimo de roubo. Barbalho é sinônimo de enriquecimento ilícito, de assalto. Barbalho é sinônimo de safadeza. Barbalho não é sobrenome. Barbalho é pornografia. Se você chamar: Lá vai um Barbalho ali. Quê que as pessoas imaginam? Lá vai um ladrão. Lá vai um vagabundo, safado. Lá vai um aproveitador do bom senso alheio", diz em entrevista à rádio Jovem FM, do Pará.
Na petição apresentada ao STF, Barbalho Filho cita comentários direcionados a ele, como "horroroso", "fantasminha diabólico" e "desgraçado".
"O Jader Filho, o Jader Barbalho Filho, feio pra caramba, isso pegou um chifre de uma amiga minha, que ele tá doido até hoje. Tá doido até hoje. A esposa... Eu nem sei o que ela achou em ti, porque tu é muito feio, Jader Filho. Vou te falar! Tu é uma mistura do “fantasminha diabólico”, tu é um cara horroroso. Tu és mais feio do que fome, seu desgraçado. Mas a primeira lá, a de Brasília, tu sabe, a de Brasília, te meteu um chifre. Não tenho medo de ti, não. Viu, seu vagabundo? Nem de ti e nem de nenhum dos Barbalhos", disse Wladimir, em um dos trechos da entrevista reproduzida por Barbalho na petição.
Os atritos com a família Barbalho não ficaram restritas ao filho de Jader. Também em entrevistas à rádios do Pará, Wladimir fez comentários sobre a nora de Jader, Daniela Lima Barbalho, casada com Helder Barbalho. Por causa dos comentários contra Daniela, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu a abertura de inquérito contra o deputado, em março deste ano.
"Olha, Eu te falo que ... a vida de Daniela Barbalho não é exemplo pra mulher nenhuma, não. Foi primeira dama do Helder, como esposa dele, meus Deus! Foi só escândalo. Só fez apoiar a mãe, a dona Maria José, a irmã Renata, a Isabela. Não fez trabalho em favor das grávidas, não tinha boa parceria, que ela tem ojeriza do povo evangélico, não sei por quê? Por isso que deve ser uma pessoa amaldiçoada", disse o deputado sobre Daniela.
No queixa feita por Barbalho Filho, a defesa diz que a entrevista é "recheada de conteúdo onde se imputa fatos que atingem a honra" do empresário.
"Lhe acusa de nunca ter trabalhado e de ter constituído patrimônio à custa de roubo, miséria alheia e sofrimento das pessoas do Estado do Pará. Fora isso, atribuiu diversas qualidades pejorativas à vítima, chamando-o de feio, horroroso, ‘‘mistura de fantasminha diabólico’’, ‘‘mais feio do que a fome’’, além de ter dito publicamente que o mesmo teria tomado um ‘‘chifre’’ (traição) em um relacionamento amoroso anterior, enfim, um espetáculo de agressões a honra da vítima", diz trecho na petição.


Pedido da defesa de Jader Barbalho Filho ao Supremo Tribunal Federal (STF) - Reprodução - Procurado pelo GLOBO, o deputado Wladimir Costa ainda não se pronunciou sobre o caso.
'FAÇO CARA DE COITADINHO', DIZ DEPUTADO
O deputado escancarou o “toma lá, dá cá” da prática de trocas de cargos por votos logo após a votação do relatório sobre a denúncia contra o presidente Michel Temer na Comissão de Constituição e Justiça. Ele explica abertamente sobre as negociações com o presidente. Recebido por Temer seguidas vezes nas últimas semanas, Wladimir explica como fazer os pedidos ao presidente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fique a vontade para comentar o que quiser, apenas com coerência e sem ataques pessoais.