terça-feira, 11 de junho de 2024

● AI MEU SANTINHO! A PF investigando nos Estados Unidos achou uma nova joia do povo brasileiro lascado, negociada por Bolsonaro nos EUA, assim é ralado!


 ● PF INVESTIGA NOVA JOIA NEGOCIADA POR BOLSONARO NOS EUA - O diretor da Polícia Federal, Andrei Rodrigues, confirmou nesta terça-feira (11) que investigadores descobriram uma nova joia que foi negociada pelo ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) nos Estados Unidos.

O novo elemento robustece as apurações sobre as transações de artigos de luxo feitas por Bolsonaro e seus aliados e configura um agravamento do caso.

O diretor deu a declaração em entrevista à imprensa nesta terça-feira (11).

“A nossa diligência localizou que, além dessas joias que já sabíamos que existiam, houve negociação de outra joia que não estava no foco dessa investigação. Não sei se ela já foi vendida ou não foi. Mas houve o encontro de um novo bem vendido ou tentado ser vendido no exterior”, afirmou Andrei.

“Tecnicamente falando, isso robustece a investigação”, disse o diretor.

Segundo ele, a expectativa é que o caso seja concluído ainda em junho.

A descoberta sobre a nova joia ocorreu durante diligências da PF nos EUA. A ida da polícia ao país se deu no âmbito de uma cooperação internacional com o FBI, a polícia federal dos EUA. O acordo tem o nome de Mutual Legal Assistance Treaties.

A tendência, dizem investigadores, é que Bolsonaro seja indiciado no caso por peculato, com pena de 2 a 12 anos de prisão e multa. Nesse caso, a prisão em regime fechado pode ocorrer se a pena final total for superior a oito anos. Penas entre 4 e 8 anos podem ser cumpridas em regime semiaberto.

O caso das joias teve origem em 2021, quando o então ministro Bento Albuquerque (Minas e Energia) tentou desembarcar no Brasil com artigos de luxo na mochila. Os bens não foram declarados e acabaram apreendidos pela Receita Federal, como revelou o jornal O Estado de S. Paulo.

Albuquerque alegou que as joias teriam sido presentes enviados pelo governo da Arábia Saudita para a ex-primeira-dama Michelle Bolsonaro. Segundo a colunista do jornal Folha de S.Paulo, Monica Bergamo, foram avaliadas em R$ 5.602.897,30 pela Receita Federal.

Além desta, as investigações apontaram que Bolsonaro e auxiliares retiraram do país, no avião presidencial, pelo menos outros quatro conjuntos de bens recebidos pelo ex-presidente em viagens internacionais, na condição de chefe de Estado.

As apurações mostram que o ex-presidente e aliados tentaram vender os itens nos Estados Unidos e inclusive levaram as joias no avião presidencial em 30 de dezembro, quando Bolsonaro deixou Brasília e seguiu para Orlando.

Com base nas informações, a PF chegou a fazer buscas em endereço do general da reserva do Exército Mauro Lourena Cid, pai do tenente-coronel Mauro Cid, ex-ajudante de ordens de Bolsonaro; de Frederick Wassef, advogado do ex-presidente; e de Osmar Crivelatti, tenente do Exército e que também atuou na ajudância de ordens da Presidência.

Para a PF, o ex-presidente utilizou a estrutura do governo federal para desviar presentes de alto valor oferecidos a ele por autoridades estrangeiras.

A defesa de Bolsonaro afirma que o ex-presidente jamais se apropriou de qualquer bem público e que ele “voluntariamente” pediu ao TCU (Tribunal de Contas da União) em abril de 2024 a entrega de joias recebidas “até final decisão sobre seu tratamento, o que de fato foi feito”.

O próprio ex-presidente disse querer esclarecer o caso “o mais rápido possível”, e que não ordenou a venda de nenhum item.

Em depoimento dado à PF, o ex-presidente afirmou ter tido conhecimento sobre as joias apreendidas na Receita 14 meses após o ocorrido. Segundo a defesa, após saber do caso, em dezembro de 2022, Bolsonaro buscou informações para evitar um suposto vexame diplomático caso os presentes fossem a leilão.

● FRAUDE NO CARTÃO DE VACINAÇÃO - De acordo com Andrei, o inquérito que investiga fraudes no cartão de vacinação de Bolsonaro também deve ser concluído em junho.

O relatório dessa investigação havia sido enviado ao STF (Supremo Tribunal Federal), mas a PGR (Procuradoria-Geral da República) pediu diligências adicionais, que já foram concluídas.

Bolsonaro já foi indiciado pela PF, assim como Cid, o deputado federal Gutemberg Reis (MDB-RJ) e outras 14 pessoas.

A apuração apontou a suspeita dos crimes de inserção de dados falsos em sistema público e associação criminosa.

A pena para associação criminosa é a reclusão de 1 a 3 anos. Já a inserção de dados falsos em sistema de informações tem pena de reclusão de 2 a 12 anos e multa.

Em depoimento à PF, Cid disse que a fraude no cartão de vacinação de Bolsonaro e da filha dele, Laura, foi feita a pedido do próprio do chefe do Executivo. Na época em que os certificados foram impressos e entregues “em mãos” ao então presidente.

Já o ex-presidente disse à PF que não determinou a inserção de dados falsos na sua carteira de vacinação, nem na de sua filha. Ele também afirmou que só teve conhecimento da adulteração pela imprensa.

Nesta terça, o ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal), prorrogou por mais 180 dias o inquérito das milícias digitais. Foi a décima prorrogação.

A investigação apura a existência de milícias digitais antidemocráticas e seu financiamento e também inclui outras frentes. Duas delas são o caso das joias e a falsificação de cartões de vacina da Covid. (Fonte: Julia Chaib/Folhapress)

● SANTARÉM – PATRIOTAS EM PÉ DE GUERRA – Ingrisilha, arenga e arranca rabo no PL Mulher mocorongo – Uma patriota que a gente não vai identificar, invocou a ex-primeira dama Michelle Bolsonaro e foi pra cima do pré-candidato a vereador pelo PL Braga do Povo, que é amigo fiel de tomar gelada com o ex-presidente Bolsonaro – Nossa fonte bisbilhoteira disse que ninguém se entende no ‘tar’ do PL Santarém – Veja só, é esse pessoal que ser arvora a governar a Pérola do Tapajós, escuta só as conversas.

 


quinta-feira, 6 de junho de 2024

● PF INVESTIGA R$ 180 MILHÕES EM CRÉDITOS DE CARBONO vendidos para empresas pelo grupo Ituxi, segundo a PF, Boeing, Gol, iFood, Toshiba, Itaú, Ecopetrol, Nestlé, Spotify e PwC, são as empresas que foram vítimas no esquema.

 

● PF INVESTIGA ESQUEMA DE R$ 180 MI EM CRÉDITOS DE CARBONO EM ÁREA GRILADA NA AMAZÔNIA - A PF (Polícia Federal) investiga um suposto esquema de geração de créditos de carbono, a partir da grilagem de terras públicas no sul do Amazonas, que movimentou R$ 180 milhões somente com a venda desses créditos a grandes empresas, boa parte delas gigantes multinacionais.

Policiais federais deflagraram uma operação nesta quarta-feira (5) para prender preventivamente três empresários e duas pessoas associadas a eles, além de cumprir 76 mandados de busca e apreensão em Rondônia, Amazonas, Mato Grosso, Paraná, Ceará e São Paulo. A operação foi chamada de Greenwashing.

As investigações são conduzidas pela PF em Rondônia. Os mandados de prisão e busca foram expedidos pela Justiça Federal no Amazonas.

Ao todo, foram feitas buscas em 22 empresas, quatro cartórios de registro de imóveis no sul do Amazonas e em órgãos públicos do estado, como a superintendência do Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) e uma secretaria do governo que cuida de questões territoriais, segundo a PF.

O principal investigado é o grupo Ituxi, com atuação na região de Lábrea, sul do Amazonas, uma das regiões mais desmatadas e degradadas da Amazônia ocidental.

Conforme a PF, os mandados de prisão preventiva expedidos pela Justiça se referem a Ricardo Stoppe Júnior, Elcio Aparecido Moço, José Luiz Capelasso, Ricardo Villares Stoppe e Poliana Capelasso. Até o fim da tarde desta quarta, o primeiro suspeito não havia sido preso e era considerado por policiais como foragido.

Em nota, o grupo Ituxi afirmou que ainda não teve acesso aos autos de investigação. “Assim que a Justiça autorizar a liberação do conteúdo das denúncias, a empresa irá se manifestar publicamente”.

Três projetos de geração e venda de créditos de carbono são alvos da investigação da PF. Uma empresa que desenvolveu projetos em parceria com o grupo Ituxi –como são os casos dos projetos Fortaleza Ituxi, Unitor e Evergreen, investigados pela polícia– é a Carbonext, que se apresenta como a maior geradora de créditos de carbono no país a partir da proteção da amazônia.

A Carbonext não foi alvo de mandados de busca ou prisão. Em nota, a empresa afirmou que é prestadora de serviços e não faz regularização fundiária. “A Carbonext não é alvo da operação Greenwashing. Se as acusações contra os alvos da operação forem comprovadas, a Carbonext também figurará como vítima e tomará oportunamente as medidas judiciais cabíveis”.

O esquema investigado envolveu grilagem de áreas da União que somam 538 mil hectares. Uma perícia da PF confirmou que as áreas são terras públicas e que foram avaliadas em R$ 800 milhões. Parte dos terrenos grilados está na Floresta Nacional do Iquiri e em glebas públicas não destinadas.

Ao todo, o suposto esquema de grilagem, esquentamento de madeira e geração de créditos de carbono pode ter movimentado R$ 1,6 bilhão, segundo a PF, valor que deve ser bloqueado para ressarcimento de danos.

As fraudes para viabilizar a grilagem se estenderam por mais de dez anos, conforme a polícia. Títulos de propriedade foram duplicados e falsificados, segundo a PF, que afirmou ter ocorrido inserção de dados falsos em sistemas públicos, com participação de servidores e responsáveis técnicos.

As atividades se expandiram para as regiões de Apuí (AM) e Novo Aripuanã (AM), também no sul do Amazonas, nos últimos três anos, disse a PF.

Ainda segundo a política, por meio de fraudes, a suposta organização criminosa cooptava agentes em cartórios e transformava terras públicas em “privadas”.

Depois, planos de manejo eram usados para esquentar a madeira extraída de territórios que deveriam estar preservados, como terras indígenas. Com a área original em pé, começaram a surgir os projetos de créditos de carbono, em cima de áreas supostamente griladas.

Os créditos eram gerados em projetos desenvolvidos em parceria com a Carbonext, certificados pela empresa internacional Verra e vendidos a multinacionais interessadas em compensar suas próprias emissões de gases de efeito estufa.

Créditos de carbono são gerados a partir de atividades que evitam desmatamento e degradação da floresta. O instrumento que permite isso é o REDD+, desenvolvido no âmbito da Convenção da ONU sobre Mudança do Clima.

Um crédito de carbono equivale a uma tonelada de CO2 que deixa de ser emitida para a atmosfera em razão do desmatamento que foi evitado.

Entre as empresas que compraram créditos do grupo Ituxi, segundo a PF, estão Boeing, Gol, iFood, Toshiba, Itaú, Ecopetrol, Nestlé, Spotify e PwC. A PF diz tratar essas empresas como vítimas.

“Esses créditos não poderiam ter sido gerados por esse empreendimento”, afirmou o delegado Thiago Scarpellini, com atuação na PF em Rondônia, um dos responsáveis pela investigação. “A certificação feita está em desconformidade com a atuação brasileira e não verifica ocorrência de grilagem, por exemplo”.

Segundo o delegado, a empresa suspeita chegou a ingressar com ação contra a União, mesmo tendo “usurpado a área, desmatado e desenvolvido um plano de manejo”.

“Eles viram oportunidade de ter novos lucros ilegais, alegando serem proprietários de uma floresta em pé, o que daria direito aos créditos de carbono”, disse o delegado Humberto Freire, diretor de Amazônia e Meio Ambiente na PF em Brasília. “É preciso que haja regulamentação desse mercado, o que facilitaria a atuação de órgãos de fiscalização e persecução penal”.

Para Freire, os créditos de carbono não podem existir em nome da empresa suspeita. “A terra não é deles. Os créditos são nulos”.

O suposto esquema envolveu a exploração ilegal de mais de 1 milhão de m³ de madeira em tora, o que gerou um dano ambiental de R$ 606 milhões, conforme a PF.

(Fonte: Vinicius Sassine/Folhapress)


quarta-feira, 5 de junho de 2024

● PRESIDENTE DA FAMEP PARTICIPA DO FÓRUM DE CIDADES DIGITAIS E INTELIGENTES – O prefeito de Santarém Nélio Aguiar participou na manhã desta quarta-feira, 05 de junho, da abertura do Fórum de Cidades Digitais e Inteligentes, que aconteceu no Palácio Antônio Lemos em Belém – Nélio é o presidente da FAMEP e o evento é uma realização da Rede Cidade Digital (RCD) em parceria com a Prefeitura de Belém por meio da CINBESA, tem como objetivo reunir prefeitos, gestores, servidores, vereadores e especialistas para tratar sobre o uso de tecnologia e transformação digital dos serviços públicos.


 

● LULA VAI JÁ TOMAR UMA, O PIB VEIO ACIMA DA MÉDIA - Só para lembrar, o Lula recebeu o Brasil só o bagaço das mãos do Bolsonaro e do lariquento do Paulo Guedes - O Brasil era a 12ª economia mundial, em um ano e seis meses o Lula está colocando o Brasil como o 8º país mais rico do mundo.

 


● PUTITANGA! O PIB ACIMA DA MÉDIA ANIMOU O LULA - O Produto Interno Bruto registrado no 1º trimestre de 2024 veio acima da media de 0,7%, prevista pelo mercado - O presidente Lula comemorou o resultado porque o Brasil pode se tornar a oitava economia do mundo, mais rico que a Itália - O Ministério da Fazenda afirmou que a tragédia no Sul deve afetar o crescimento do PIB no 2º trimestre – Pode falar mal do Lula, mas o caboclo sabe mexer os pauzinhos da economia, o cara irado...rs!

segunda-feira, 3 de junho de 2024

● BLOG COMBATE FAKE NEWS BOLSONARISTA ESPOCA BODE – PRÉ-CANDIDATURA COM POTOCA NÃO VALE – O vereador santareno JK que é pré-candidato a prefeito, foi em Oriximiná e junto com o prefeito Willian Fonseca, que também é pré-candidato a reeleição, gravaram um vídeo tentando emplacar uma fake news, mas o Blog do Nelson Vinencci em cima do lance desmente os dois lambanceiros – Na base da fake news é ralado, veja a lambança.

 ● FAKE NEWS ESPOCA BODE NA PRECAMPAHA, PUTITANGA!  O Censo de 2022 garante que a população da cidade de Oriximiná (PA) é de 68.294 habitantes, já a população de Santarém (PA) é de 331.937 – Veja só, Santarém tem quase 5 vezes a população de Oriximiná – Desse povo apenas 64% moram na cede do município, ou seja na área urbana de Oriximiná e 36% mora no sítio – A cidade tem algo entorno de 43 mil habitantes – Comparando com Santarém, aqui 73 % da população mora na cidade e 27% mora no interior – Resumindo tudo: O vereador JK como todo bom bolsonarista não tem noção das coisas, para se ter uma ideia Santarém tem 48 bairros, o tamanho da cidade de Oriximiná equivale os bairros da Aldeia e da Prainha, ou seja, dois bairros de Santarém – Veja que Oriximiná tem uma fábrica de asfalto das mais modernas do Brasil, top de linha, Santarém tem uma fábrica de asfalto velha e esculhambada da década de 80, Oriximiná uma fábrica nova e ultra moderna – Então era para esse prefeito em 4 anos com essa fábrica, ter deixado a cidade um brinco, toda asfaltada, até caminho de roça ele poderia ter asfaltado né, mas não fez - A orlinha que o Fonseca construiu equivale a orla da Vila Arigó daqui de Santarém, não dá nem para comparar com a orla gigante que o Nélio construiu que vai do mercado Modelo até a Cargil.  


● FANTÁSTICO MOSTRA O CASO DJIDJA - Seita criada por família envolvia figuras bíblicas, uso de drogas e alucinações, diz investigação - Djidja Cardoso, empresária e ex-sinhazinha do Boi Garantido morreu na última terça-feira (28) - Segundo a Polícia Civil do Amazonas, eles consideravam que o Ademar era a representação de Jesus Cristo na Terra, enquanto a sua mãe seria Maria de Nazaré e a sua irmã Djidja seria a representação da Maria Madalena".

 

● A EMPRESÁRIA E EX-SINHAZINHA DO BOI GARANTIDO DJIDJA CARDOSO, que morreu na última terça-feira (28) por suspeita de overdose, fazia parte de uma seita com a mãe e o irmão em que os três se viam como representações de figuras bíblicas, aponta a investigação.A Polícia Civil aponta que eles criaram um grupo religioso chamado "Pai, Mãe, Vida", em que incentivavam o uso de cetamina, anestésico injetável de uso veterinário também chamado de ketamina, para alcançar uma falsa plenitude espiritual. A família teve o primeiro contato com a droga há pouco mais de um ano. Djidja, o irmão Ademar e a mãe Cleusimar passaram a ter alucinações por conta do uso excessivo da substância. Em abril, eles passaram a ser investigados por tráfico de cetamina. Verônica da Costa, gerente de um salão de beleza de Djidja, foi apontada como a responsável por comprar a droga de clínicas veterinárias ilegalmente, sem receita médica. "Passavam todo dia se utilizando daquela substância que é altamente viciante e participavam também de alguns rituais, colocavam vídeos na internet", disse o delegado Cícero Túlio. Ademar, Cleusimar, Verônica e outros dois funcionários foram presos na quinta-feira (30). A polícia também apreendeu seringas e frascos na casa da família e em uma clínica veterinária. "Neste momento, a nossa prioridade é o bem-estar e a saúde mental dos meus clientes. Então, a gente vai tentar, de todas as formas, interná-los", disse Lidiane Roque, advogada de Ademar, Cleusimar e Verônica. "Os meus clientes precisam de ajuda médica", afirmou. "A gente vai aguardar, de fato, qual vai ser a conclusão da autoridade policial, do que eles vão ser indiciados, para os meus colegas construírem a estratégia de defesa".  O Fantástico procurou o dono da clínica veterinária que foi alvo de buscas, mas não obteve retorno.

● INVESTIGAÇÃO POR ESTUPRO - Uma ex-namorada de Ademar que preferiu não se identificar diz que foi aliciada por ele para entrar na seita e que passou a usar a droga.

"Você só podia frequentar a casa se você usasse droga e meditasse. 'Pai, Mãe, Vida vai cuidar de você. Pai, Mãe, Vida vai te curar'". Investigadores apuram se Ademar teve relações sexuais com a vítima enquanto ela estava sob efeito da cetamina, o que caracterizaria estupro de vulnerável. Também há indícios de que ela sofreu um aborto dentro da casa devido ao uso da droga.

● DEPENDÊNCIA QUÍMICA - A cetamina é uma substância com efeito anestésico que é usada principalmente para a realização de cirurgias em animais de grande porte, segundo o delegado. "É um componente químico altamente viciante", afirmou. "Acaba passando a sensação ali de a pessoa acabar por vezes adormecendo e chegando a um estado de quase morte com essa utilização". A substância também serve como um anestésico para humanos, mas seu uso só pode ser feito por anestesiologistas, explicou o psiquiatra Arthur Guerra. "O uso que está sendo feito por muitas pessoas é o uso inapropriado. Nós chamamos de abuso. É um uso buscando outros efeitos. Nós chamamos de efeitos colaterais, efeitos adversos". (Fonte: Fantástico)


quinta-feira, 30 de maio de 2024

● ORIXIMINÁ - MP DENUNCIA PREFEITO FONSECA E O IRMÃO ‘TAR’ DE SIQUEIRA - O Ministério Público está exigindo a devolução de R$ R$ 146.888,75, mil reais, que o prefeito de Oriximiná pagou de maneira fraudulenta ao irmão dele – Veja aqui a matéria do Jornal O Impacto e a denúncia do MP na íntegra ▼

● DIRETO DE O IMPACTO - MP REQUER A DEVOLUÇÃO DE R$ 146 MIL QUE TERIAM SIDO PAGOS INDEVIDAMENTE AO IRMÃO DO PREFEITO DE ORIXIMINÁ - No dia 17 de maio, o Promotor de Justiça de Oriximiná, Carlos Fernando Cruz da Silva, acionou a justiça com uma Ação Civil por Ato de Improbidade Administrativa (Processo: 0801124-67.2024.8.14.0037) contra o Prefeito José Willian Siqueira da Fonseca e seu irmão Edson Siqueira da Fonseca.

Conforme a denúncia do representante do Ministério Público do Estado do Pará (MPPA) há indícios de irregularidades, tais como nomeação ilegal e enriquecimento ilícito, com Edson recebendo salários indevidos enquanto ocupava cargos na Polícia Militar do Amazonas e na Prefeitura de Oriximiná.

De acordo com a petição inicial apresentada pelo Promotor de Justiça, José Willian teria utilizado seu cargo para nomear ilegalmente seu irmão, Edson, para ocupar o cargo exclusivamente em comissão de Secretário de Integração Municipal.

“Edson Siqueira passou a receber um salário líquido de R$ 7.936,69 (sete mil, novecentos e trinta e seis reais e sessenta e nove centavos), como pode ser comprovado nos extratos anexados. Conforme descrito na representação formulada, o demandado Edson Siqueira da Fonseca já exercia o cargo efetivo de Cabo CB QPPM (S MAM 19905) na Polícia Militar do Amazonas, com uma remuneração líquida de R$ 6.189,06 (seis mil, cento e oitenta e nove reais e seis centavos), uma informação que era de conhecimento do prefeito representado, seu irmão. Apesar disso, o demandado Edson Siqueira não se afastou do seu posto na Polícia Militar do Amazonas, nem deixou de receber seu salário, acumulando simultaneamente as funções e salários de Secretário de Integração Municipal de Oriximiná e de Cabo no Comando de Policiamento Especial no Estado do Amazonas”, expôs o promotor de justiça, acrescentando:

“Edson, que já ocupava um cargo na Polícia Militar do Amazonas, passou a receber salários de forma indevida, gerando um enriquecimento ilícito estimado em R$ 146.888,75”.

Além do ressarcimento aos cofres públicos do valor supostamente recebido indevidamente, na resolução de mérito o Parquet solicita a perda da função pública, suspensão dos direitos políticos, pagamento de multa civil e proibição de contratar com o Poder Público ou receber benefícios, ou incentivos fiscais, ou creditícios, direta ou indiretamente, ainda que por intermédio de pessoa jurídica da qual seja sócio majoritário.

A reportagem não conseguiu contato com o prefeito e seu irmão. O espaço segue aberto às manifestações. (Fonte: O Impacto)

CLIQUE SOBRE A IMAGEM E VEJA A DENÚNCIA DO MP





segunda-feira, 27 de maio de 2024

● A PARADA É MUITO LOUCA - Bolsonarista que reza para pneu de trator, que acredita que a terra é plana, descobriu que o governo esquerdista do Lula é quem controla o clima no Rio Grande do Sul – Por isso chove na hora que a esquerda quiser, pois são os esquerdistas que mandam no sol e na chuva... Tamo lascado, putitanga!

 


● VEREADOR JK DERROTADO - O vereador JK montou um escritório de advocacia em seu gabinete, para tentar afastar o prefeito de Santarém Nélio Aguiar - Fez muitas acusações sem provas, o juiz após analisar as denuncias barrou o sonho do vereador - Uma coisa é certa, tudo que começa perdendo, termina derrotado.

 

● DIRETO DE O IMPACTO - JUIZ INDEFERE LIMINAR EM AÇÃO CONTRA PREFEITO NÉLIO AGUIAR E EX-SECRETÁRIAS DE SAÚDE DE SANTARÉM - Nesta segunda-feira (27), o juiz de Direito Titular da Vara de Fazenda Pública e Execução Fiscal da Comarca de Santarém, Claytoney Passos Ferreira, indeferiu as liminares na Ação Popular ajuizada pelo vereador JK contra o prefeito Nélio Aguiar e as ex-secretárias municipais de saúde Vânia Portela e Irlane Figueira.

A ação narra que, no dia 12 de setembro de 2022, ocorreu um incêndio no Hospital Municipal de Santarém. O vereador alega que o sinistro poderia ter sido evitado, caso os demandados, na condição de Prefeito e Secretárias Municipais, não tivessem se omitido diante das diversas inspeções e vistorias realizadas no referido hospital, o que já evidenciava o risco eminente de incêndio.

Segundo o magistrado, não foram encontrados indícios suficientes para ensejar as medidas pleiteadas na inicial, como o afastamento do prefeito e das secretárias, bem como a indisponibilidade de bens, consideradas “medidas extremas e excepcionais”.

“Nesse contexto, entendo pela necessidade de instrução do presente feito, a fim de apurar os fatos relatados na exordial de forma mais profunda, não se olvidando também a existência de outra ação judicial que tramita nesta vara, de conhecimento desse magistrado subscritor, que apuram os mesmos fatos, de modo que o caso merece cautela e prudência”, declarou o juiz.

O vereador JK alegava que os demandados receberam vultosos valores para a reforma do Hospital Municipal, os quais não foram empregados, e que deveriam ressarcir os valores despendidos com a reforma e as despesas que o Município vem suportando para alojar os pacientes em hospitais particulares.

Apesar de indeferir a liminar, o magistrado determinou a necessidade de instrução do processo para apurar os fatos relatados de forma mais profunda, dada a complexidade do caso.

“Ante do exposto, pelos fundamentos elencados acima, INDEFIRO a tutela urgência pleiteada. Intimem-se as partes para que informem, de forma fundamentada e no prazo de 10 (dez) dias, se ainda pretendem produzir provas, especificando-as, ou se pretendem o julgamento antecipado do mérito”, determinou o juiz. (Fonte: O Impacto)

CLIQUE VEJA AQUI A DECISÃO DO JUIZ 



● O HOMEM DE DEUS E FUTURO PREFEITO DO CÉU NILDO ROCHA ralhando o vereador JK porque o vereador não para de encher o saco do prefeito de Santarém Nélio Aguiar, todo dia é uma narrativa nova nas redes sociais do vereador, assim é ralado!!!


 

● FANTÁSTICO - RONNIE LESSA DIZ QUE MATOU MARIELLE POR PROMESSA DE CHEFIAR NOVA MILÍCIA NO RIO – Loteamentos ficariam em Jacarepaguá, na Zona Oeste, e seriam negócio milionário para Lessa, que atuaria como o chefe da milícia no local; Fantástico teve acesso, com exclusividade, ao vídeo da delação do matador de aluguel.


 

terça-feira, 21 de maio de 2024

● A PARADA É MUITO LOUCA – O mestre da dança e dos ritmos, Carlinhos de Jesus, dando uma aula sobre o Calypso paraense, invenção do Ximbinha e uma galera de músicos parauaras, isso aconteceu na "Dança dos Famosos".

 


● POSSE DO PREFEITO NÉLIO AGUIAR NA CNM EM BRASÍLIA – NÉLIO HOJE É O POLÍTICO MAIS IMPORTANTE DO BAIXO AMAZONAS - Em solenidade na sede da Confederação Nacional de Municípios (CNM), em Brasília, os membros da nova diretoria da entidade tomaram posse nesta segunda-feira, 20 de maio – Eleito em março, o grupo assume a missão de conduzir a CNM pelo triênio 2024-2027, sob a presidência de Paulo Ziulkoski.

 

● JN MOSTRA DESCASO DOS GOVERNOS DO RIO GRANDE DO SUL NA PROTEÇÃO CONTRA AS ENCHENTES - Levantamento do JN mostra que projetos aprovados há mais de 10 anos poderiam ter minimizado impactos da enchente no RS - Os projetos tinham o objetivo de evitar enxurradas e alagamentos na Grande Porto Alegre - uma das áreas mais afetadas pela cheia atualmente. Incluídos no PAC, projetos tiveram aprovação do governo federal, mas ficaram parados ou mal andaram.

 


segunda-feira, 20 de maio de 2024

● SANTARÉM TEM NOVA SECRETÁRIA DE SAÚDE - O prefeito Nélio Aguiar nesta segunda (20) anunciou a Dr Narjara como nova titular da pasta da saúde municipal.

 

● PREFEITO DE SANTARÉM ANUNCIA A NOVA SECRETÁRIA MUNICIPAL DE SAÚDE – Nesta tarde de segunda (20) de maio o prefeito de Santarém Nélio Aguiar, escreveu em seu Instagram: “É com grande satisfação que anuncio a Dra. Narjara Dantas como nossa nova Secretária de Saúde! Sua vasta experiência na área da saúde com protagonismo quanto esteve a frente do Hospital de Campanha e especialização em terapias cognitivas trazem um novo olhar para o cuidado com os nossos pacientes. Agradeço ao Dr. Albino Luciano por sua dedicação e compromisso. Juntos, seguiremos trabalhando para promover uma saúde mais humanizada e acessível para todos os cidadãos. Seja bem-vinda, Dra. Narjara!”

● BANZEIRO POLÍTICO BELTERRA 2024 – ANTONIO ROCHA VENCE ULISSES MEDEIROS POR UNANIMIDADE NO TRE-PA – O recurso do MDB, partido do atual prefeito de Belterra que pretendia barrar o ex-deputado Antonio Rocha, da disputa eleitoral, pelo Palácio das Seringueiras foi derrotado por unanimidade no Tribunal Regional Eleitoral do Pará – O recurso questionava sobre o domicílio eleitoral do ex-deputado, mas ficou comprovado o vínculo de Antonio Rocha com o povo belterrense – Então deu capim na hélice e o Rocha já começa a pré-campanha vencendo... Veja aqui a Decisão na íntegra▼




CLIQUE SOBRE A IMAGEM E VEJA A DECISÃO NA ÍNTEGRA 
 



● MEU DEUS... ACABA JÁ MUNDO CÃO - O Fantástico mostra uma mulher presa por stalkear médico que chegou a ligar 500 vezes e a enviar 1,3 mil mensagens em um dia - Kawara Welch também fez ligações insistentes para a mulher do profissional e para o filho dele. 'Tinha momentos de horrores, que eu entrava em pânico, porque ou ela aparecia ou ela fazia alguma coisa inesperada".


 

● A TURMA DO PREFEITO DE BELÉM ESTÁ DESCENDO A BORDUNA NA ÚRSULA - Os ataques afirmam que Úrsula Vidal teria se filiado a um partido “de extrema-direita, o União Brasil”.

 

● POR QUE APOIADORES DE EDMILSON ATACAM ÚRSULA VIDAL - Desde que a jornalista Franssinete Florenzano revelou que o governador Helder Barbalho havia escolhido Úrsula Vidal para ocupar o posto de vice na chapa de Igor Normando, a secretaria de cultura do Pará entrou na rota do linchamento misógino e desmedido de blogues patrocinados pela prefeitura. O pânico eclipsou o juízo! Os ataques afirmam que Úrsula Vidal teria se filiado a um partido “de extrema-direita, o União Brasil”. Com essa iniciativa, apoiadores da reeleição de Edmilson tentam emplacar a narrativa de que o governo do presidente Lula seria, pasmem, “de extrema-direita”.  Sim, porque no primeiro escalão do governo Lula, o União Brasil, que para eles, seria de “extrema-direita” ocupa nada menos que 3 ministérios: Turismo (Celso Sabino), Comunicações (Juscelino Filho) e Integração e Desenvolvimento Regional (Waldez Góes), indicado do senador do UB, Davi Alcolumbre (AP). O União Brasil não apenas não é de extrema-direta como é o maior partido brasileiro, aquele que tem a maior bancada no congresso e que agrega mais recursos e tempo de TV. Por tudo isso, os apoiadores de Edmilson, prefeito de extrema-incompetência, não param de tremer, com medinho da chapa Igor / Úrsula Vidal. (Por: C. Cavalcante)